Infraestrutura

A Colares Linhares constrói pra encurtar distâncias, facilitar acessos e para que novas relações humanas e de negócios aconteçam, proporcionando mais qualidade de vida para as pessoas que circulam ou vivem nas regiões de sua atuação. Nas obras de saneamento, drenagem, pavimentação, canalização de rios e urbanização, a alta tecnicidade e qualidade empregadas em suas construções conduzem a empresa a projetos cada vez mais desafiadores.

Urbanização

Ao longo do seu desenvolvimento, a Colares Linhares esteve presente em diversas cidades do Brasil, destacando-se: Contagem (MG), onde realizou a canalização dos córregos de Estiva, Riacho das Pedras, Imbiruçu. Construiu o Complexo Esportivo Parque Tropical  no Município de Contagem/MG. Atualmente realiza uma obra de grande porte na comunidade de Vigário Geral no município do Rio de Janeiro, incluindo a construção de conjuntos habitacionais de 5 pavimentos, totalizando 120 unidades.

Obras Viárias

No rol de obras executadas, destacam-se a pavimentação das rodovias RJ 143 que liga Conservatória à Esteves e da RJ 137 que liga Conservatória à Santa Isabel, ambas no sul Fluminense, totalizando cerca de 50 Km de vias.

A Colares Linhares é responsável pela implantação de um projeto pioneiro no ramo da pavimentação no Brasil que foi a restauração de 35 Km da RJ-122 entre Cachoeiras de Macau e Guapimirim, utilizando asfalto borracha “in situ field bend” . Esta tecnologia caracteriza-se pela utilização de asfalto modificado pela adição de borracha moída de pneus inservíveis, que melhora em muito as propriedades e desempenho do revestimento asfáltico, aumentando cerca de 60% da vida útil do pavimento, trazendo economia e sustentabilidade para às rodovias. É importante ressaltar que somente nestes 35 km de asfalto, foram utilizados cerca de 420 mil pneus reciclados.

Outra obra importante foi a pavimentação e melhorias da SP 189 trecho que liga Campina do Monte Alegre a Buri/SP, totalizando 45 Km de rodovia

Obras de Arte Especiais

A Colares Linhares também participou de um dos maiores projetos que o Esporte já promoveu no Brasil, estando à frente da construção de uma ponte sobre o Arroio Fundo, localizado na Vila Pan-americana da Barra da Tijuca/RJ.

Executou com excelência obras de viadutos e galerias especiais. Em São Paulo, construiu o viaduto Thereza C. G. de Luca, na SP-075, em Sorocaba. Em Sete Lagoas/MG construiu um trecho do anel viário onde foram erguidos dois viadutos totalizando 3,3 Km de rodovia.

Atualmente participa da construção dos viadutos de acesso ao Distrito Industrial de Santa Cruz/RJ na BR 101, utilizando a técnica de balanços sucessivos